• Fabrício Proença

De onde vem a luz do vaga-lume

Atualizado: 8 de Dez de 2020

Vaga-lumes, também chamados de pirilampos, são besouros que apresentam uma notória capacidade de produzir luz através de células presentes na região inferior do abdome.

Vaga-lumes são insetos noturnos capazes de utilizar a produção de luz como mecanismo de interação, permitindo a comunicação entre indivíduos de uma mesma espécie ou de espécies diferentes.

Os lampejos são empregados na atração de parceiros sexuais.

Normalmente, as fêmeas escolhem os machos que emitem luzes mais vigorosas, sinalizando quando aprovaram ou não a presença de um pretendente.

Algumas espécies também usam as luzes para evitar predadores ou para conseguir presas.

As larvas desses besouros, por exemplo, emitem luminescência para sinalizar o seu sabor desagradável. As fêmeas, por sua vez, imitam o padrão de lampejos de outra espécie a fim de atrair os machos, devorando-os quando estes se entregam à sua armadilha sexual.


Bioquímica da bioluminescência


Toda essa comunicação luminosa só é possível graças a uma reação bioquímica chamada bioluminescência, que ocorre em células especializadas, os fotócitos. Essas células constituem um tecido abdominal convenientemente denominado lanterna e estão conectadas ao sistema nervoso do inseto, que é capaz de controlar voluntariamente o ritmo das piscadelas.

Cada fotócito precisa de ATP (molécula energética), gás oxigênio (O2) e uma molécula de luciferina para emitir luz.

Atuando como catalisadora, a enzima luciferase promove a reação química desses três compostos para produzir gás carbônico (CO2) e um composto químico de nome oxiluciferina. Esse composto, que é fluorescente, torna-se o responsável pela emissão de energia luminosa. Como ocorre maior liberação de energia luminosa do que de calor, o vaga-lume acaba emitindo luz fria. Nada mal para ele, que fritaria facilmente se isso não fosse assim.


Por Fabrício Proença

Biólogo e professor de ciências


#vagalume #vagalumes #bioluminescencia #pirilampo #pirilampos #besouros

8 visualizações0 comentário
Tropical Leaves

Explore nosso conteúdo

Redes Sociais

Newsletter

Receba novidades e atualizações

©2020 Biodiversidades. Orgulhosamente criado com Wix.com

biodiversidades.site@gmail.com